segunda-feira, 14 de maio de 2018

Get the Look- Secretárias e Zona de Estudo


Olá Perfects,

Sou a Sara(a nova assistente da Perfect Home Interiors), e depois do primeiro post, escrevo-vos hoje numa lógica de inspiração para uma zona de estudo/ secretária, apresentando também um “Get the Look”, para que também possam fazer a transformação em vossa casa.

Como disse no último post, os locais onde trabalhamos/estudamos, influenciam imenso o nosso rendimento e disposição. Assim, é importante ter um local limpo, arrumado e bem iluminado. Para além disso, é importante que tenha elementos que nos façam sentir bem, como quadros, fotografias… 
Neste caso, numa zona de estudo com secretária, é importante também pensar no tamanho da secretária, de acordo, não só com o espaço existente, mas também com o tipo de uso que lhe vai ser dado (estudo, desenhos de projetos em folhas grandes…).


Ambiente de estudo por Hannah Goodfellow, no Blog Read.
  Por Hannah Goodfellow, no Blog Read.


Este ambiente é dos meus preferidos, por isso mostro-vos agora um Get the Look deste projeto que adorei, e que penso que podem reproduzir facilmente nas vossas casas/locais de trabalho. 



Get the Look- Inês Veiga Pereira

Get the Look- Secretária e Zona de Estudo.



Produtos:

Cesto "Large Wire Basket"- H&M.
Caixa "Ananás Box Antique Gold"- Loja Querido, by Ana Antunes.
T-light "This is my happy place"- Loja Querido, by Ana Antunes.
Quadro "Sleep Lesse"- Loja Querido, by Ana Antunes.
Quadro "So many off"- Loja Querido, by Ana Antunes.
Secretária "Micke"- IKEA.
Cadeira Leifarne- IKEA.
Planta "Fejka"- IKEA.
Porta- velas "Pärlband"- IKEA.

Uma das grandes tendências de decoração é a utilização de madeiras naturais. A secretária do get the look não é um desses exemplos, por isso, deixo-vos aqui mais de secretárias, que podem servir-vos de inspiração:


Secretária mais pequena- La Redoute
           Um modelo de secretária mais pequeno, que pode
resultar bem em espaços mais reduzidos.
Podem encontrá-la online, no site da La Redoute.



Outro modelo, maior, que combinado com os  elementos certos pode trazer muita luz e tranquilidade ao espaço- La Redoute,
Outro modelo, maior desta vez, que combinado com os
elementos certos, pode trazer muita luz e tranquilidade ao espaço.´
Esta secretária também é da La Redoute, e podem igualmente
encontrá-la na loja online.



Secretária minimalista- La Redoute

Um estilo mais minimalista, também da marca La Redoute.


Mas as secretárias, por si só, não chegam para criar o ambiente perfeito... É preciso completar o ambientar com mais elementos. Por exemplo, como se pode ver nestes projetos:


Zona de estudo- inspiração
Por: Design Studio Details

Neste projeto, aproveitou-se muito bem um espaço pequeno, mas com muita luminosidade. A escolha da secretária foi por isso de encontro a esses fatores e resultou muito bem. 



Zona de estudo com gallery wall
Por Solinnestagram

Neste caso, personalizou-se a parede de fundo, com fotografias pessoais e algumas imagens, criando uma Gallery Wall e personalizando o espaço. Como fazer uma Gallery Wall? Falei sobre isso no último post, sobre dicas para criar uma gallery wall (cliquem no link se ainda não leram).

Zona de estudo minimalista
Outro exemplo que pode servir de inspiração.
Inspirem-se em algumas ideias, planeiem o vosso espaço, deem asas à vossa imaginação, sejam criativos, e vão de certeza ter um espaço que reflita aquilo que são. 
Depois já sabem, ficamos à espera das vossas fotografias!


BE HAPPY, BE PERFECT!













quarta-feira, 9 de maio de 2018

Festejar a Primeira Comunhão em casa

Olá perfects,

Estamos quase em época de comunhões que, como quem acompanha o blog há alguns tempo, sabe que é umas das minhas celebrações preferidas, pelo significado que tem, porque as crianças já se envolvem e valorizam a festa.

Já desde que a Leonor fez a sua primeira comunhão que decidimos fazer em casa, por ser uma festa familiar e acharmos que se tornaria mais íntima por esse facto. Como geralmente não é uma festa muito grande, não dá muito trabalho e dá muito prazer. Hoje não vou falar aqui dos vestidos das meninas (se quiserem inspiração vejam o post vestido da Mafalda e a coroa de flores, que mostrei na altura), mas sim da organização da festa em si e da decoração das mesas. Afinal, à terceira já fui aprendendo algumas coisinhas e melhorando também, por isso, pode ser que vos seja útil.

1 - Escolher as cores da decoração
As comunhões não são aniversários, por isso a lógica de definição do tema está resolvido por natureza. Pessoalmente, não aprecio que a Cruz esteja demasiado presente, prefiro fazer a introdução da celebração através dos santinhos. Sendo assim, gosto de definir quais as cores predominantes para que vou usar na decoração. Como tenho 3 meninas o rosa acaba por ser uma cor à qual acabo por não fugir, até porque é uma cor de que gosto.  No entanto, se no caso da Leonor e da Mafalda as cores predominantes forma o rosa e o branco, na da Matilde acabamos por escolher uma base mais em branco e dourado. A vantagem de escolher logo cores é que nos permite definir outros pormenores a partir daí.
Podem ver o post com mais fotos desta mesa
Também podem ver outra perspectiva da sala com as mesas redondas no post da comunhão da Mafalda

2 - A disposição das mesas
Como puderam ver nas fotos anteriores já tomei duas opções distintas: mesas redondas ou uma mesa comprida. Para ser sincera gosto das duas opções. A mesa comprida faz com que todos nos sintamos mais próximos, as mesas redondas podem permitir que haja mais organização, pois criamos grupos com assuntos em comum. Naturalmente depende do espaço que têm disponível. Colocar mesas redondas pode obrigar a que tenham mais espaço, pois não nos podemos esquecer da circulação.

É claro que outra alternativa é fazer uma refeição volante. Pode ser a única solução para uma casa de menor dimensão ou quando não se quer contratar catering (eu contratei de todas as vezes - Ricardo Vilas Boas - e eles trazem mesas, cadeiras, toalhas, louças, levam tudo embora e deixam tudo arrumado no final, a comida é ótima, os funcionários super simpáticos e fazem tudo fresco no momento, por isso, recomendo vivamente).

3 - As flores 
A disposição das mesas afetam a nossa escolha em relação às flores. No caso da mesa comprida, gosto de ver as mesmas flores repetidas ao longo da mesa. No caso da comunhão da Matilde escolhi o vivaz (ou gipsófila, como prefiram), pois além de achar a flor muito delicada, queria manter a paleta de cores no branco e dourado. Uma das coisas que não nos devemos esquecer quando pensamos nas flores é na decoração das outras mesas, que não a mesa da refeição (por exemplo a mesa de sobremesas e a mesa de bolo). Lembrem-se que estando em casa podem precisar de jarras extra. Nem sempre têm de escolher as opções tradicionais, pensem nas peças que acham que podem enquadrar no contexto, como esta caneca que coloquei com as mesmas flores na mesa de sobremesas.

Podem ver mais ideias de canecas na comunhão da Matilde

No caso das mesas corridas, também se pode optar por uma grinalda longa que preencha mais a mesa como fiz aqui com camélias e velas, ficam maravilhosas.

É claro que no caso das mesas redondas, o centro tem outras características. Ajuda se usarem uma base para colocarem a decoração. Tenho pena mas não tenho aqui fotos das mesas da Leonor, usei um espelho e um pequena coroa com rosas e uma vela grande ao centro. Estava amoroso. No caso da Mafalda, usei hortenses, outra flor que adoro. Desta vez, como base usei uma peça em madeira, que já disse que adoro e coloquei as flores numa jarra de vidro decorada com uma fita em serapilheira e renda. Gostei bastante do efeito e, como podem ver na foto a seguir, repliquei as mesmas flores nos arranjos da mesa de sobremesas e na mesa de bolo (como vão ver à frente).


Se não tiverem muito jeito para as flores ou se quiserem arranjos mesmo profissionais, há algumas floristas no Porto que são as minhas preferidas e que, de certeza, vão fazer arranjos muito melhores do que os meus. Sugiro Flores de Joaquim Santos; Bloom Flores e Eventos e Botânica florista

4 - Os marcadores de lugar

Já sei que algumas estão a achar que é um preciosismo, mas acreditem que é muito útil. Mesmo numa festa pequena, estarem a dizer às pessoas a mãe fica aqui, a tia acolá, os padrinhos além, se definirem antes tornam a tudo muito mais simples. Aqui acho que podemos envolver as meninas, pois elas ficam felizes. Eu pedi para cada uma delas escrever o nome dos convidados no suporte escolhido. Pode ser uma cartolina decorada ou numa folha de árvore (esta última opção sugiro que utilizem pois é super original e cria logo impacto). É claro que deve fazer sentido com o resto da decoração. A folha de árvore usei na comunhão cuja decoração tinha texturas mais rústicas como os centros com madeira e serapilheira. Não creio que ficasse tão bem se a decoração fosse muito sofisticada.



5 - A mesa de bolo
No caso das comunhões eu tendo a manter a mesa de bolo bem simples. Como tenho feito almoço ou jantar e, além da refeição, organizado uma mesa de doces, na mesa de bolo coloco pouco mais para além do bolo, uns pequenos doces para lhe dar graça. A mesa do bolo da Leonor tem 6 anos e ainda não se falava muito em dessert tables em Portugal. Por isso, foi feita de acordo com o meu conhecimento na época, bastante mais amadora do que se vê hoje em dia e, mesmo assim, podem ter a certeza que já fez sucesso na altura. ;)


Os cake pops, de todos os pequenos docinhos na mesa foram os únicos que, de facto, as crianças quiseram comer. Por isso, estão a ver nas outras duas  que foi esta a opção que mantive.


No entanto, creio que agora há alternativas muito interessantes (podem ver a nossa mesa do dia da mãe e garanto que se comeu quase tudo) e que nos permite variar e criar uma mesa mais completa, que hoje não pode faltar numa festa deste género. Vejam ainda que coloquei a gipsofila na mesa da Matilde e as Hidrângeas na mesa da Mafalda, para ter harmonia com a restante decoração.

6 - Os Santinhos
Acho um amor oferecer um santinho aos amigos e familiares. No caso da Mafalda pedi à Malaquite Ilustrations que fizesse com a saia em rosa, pois foi assim o vestido dela. Continuam a ser os meus preferidos. Se pedirem com tempo podem obter um santinho personalizado. Pensem nisso, que as minhas filhas também receberam de amigos(as) e têm-nos guardados junto com o seu.


7 - O presente
No início andei às voltas sem saber o que oferecer, hoje em dia não tenho dúvida. Oferecemos uma fotografia da menina. Porquê? Porque toda a gente adora receber a fotografia e fica logo com a recordação. Como faço? Combino com a fotografa cerca de 1h antes de ter de estar na Igreja. A menina já está pronta e fazem uma sessão. Assim estão com calma, não há convidados a distrair a atrapalhar. Enquanto decorre a celebração a fotografa trata das impressões. Perto do final da festa elas entregam aos convidados. No caso da Matilde comprei uns envelopes rosa e decorei com um pequeno laço feito com uma fita em renda, no caso da Mafalda, a Isabel Pereira fez a capinha amorosa e assim ficou.




 8 - Ideias extra
Uma das coisas que considero uma boa ideia é arranjar uma forma de cada um dos convidados deixar uma mensagem à menina que faz a comunhão. Um bloco bonito ou pequenos cartões, como os que usamos na comunhão da Mafalda, são ideias simples e que elas gostam de guardar para ler mais tarde. A caixa é tão linda que a nossa pequena Maf a tem guardada no seu quarto, com todo o carinho.



Se optarem por uma alternativa destas não se esqueçam de ter várias canetas disponíveis, senão vão ter de estar à espera uns dos outros.

Bem, creio que não me esqueci de falar de nada. Se me esqueci ou se têm alguma curiosidade, perguntem que eu tentarei responder. Quanto a vocês, aventuram-se numa coisa destas? Se sim, como fazem? Que ideias giras têm? Partilhem que todas gostamos de saber.

Beijinho,

Inês

BE HAPPY, BE PERFECT!


















terça-feira, 8 de maio de 2018

O nosso dia da mãe

Olá perfects,

Espero que tenham tido um bom fim de semana e um bom dia da mãe. O nosso correu muito bem, como felizmente tem sido habitual. Na verdade, temos muita sorte pois conseguimos juntar várias mães (a minha mãe, a minha sogra, as minhas irmãs (uma delas ainda não é mãe, mas é igual), a minha cunhada, a mãe do meu cunhado e este ano não pode estar a minha avó pois ainda está em recuperação, o que nos dá sempre pena.

O dia é muito bem passado porque estamos todos juntos (os pais também), os primos brincam e estamos bem em família. Sim, pode ser apenas um pretexto, o dia da mãe não é um, são todos, mas é tão bom estarmos todos juntos, estar com a minha mãe e as minhas filhas! Fico sempre muito feliz e vejo os outros felizes que é o mais importante. Quem segue o Instagram já leu o que escrevi sobre o meu dia da mãe:
"Hoje também foi o meu dia! Dia de uma mãe de 3, muito mimada, muito feliz, muito abençoada! Gosto de pensar que todas têm um bocadinho de mim, mas acima de tudo gosto de pensar que todas têm muito delas! Creio que nada há mais difícil do que educar! Para mim é fácil dar amor, acompanhar, estar presente. Tento dar o meu melhor e fazê-lo com naturalidade, com generosidade, como o tempo me deixa! Sim, esse tempo que nos tira o tempo com os que amamos! Esse horário e esse calendário que nos faz olhar para as horas, trabalhar aos fins de semana e nem sempre estarmos com os nossos filhos o tempo que gostaríamos. No entanto, um tempo que me dá tempo para tudo isto, para receber estes sorrisos. Para ver que mais um tempo eu serei a mais pequena, para lhes dar um beijo na hora de deitar, e de acordar, e de almoçar (pois, eu sou beijoqueira)😉! Para estudar com elas, ir ver os jogos, levar aos treinos, aos aniversários das amigas, preparar lanches (com panquecas de preferência) e festas de aniversário. Um tempo que me tem ensinado que ser Mãe me faz muito feliz! Obrigada minhas queridas filhas por serem tal e qual são! 💕💕💕"

e também sobre a minha Mãe:
"A minha Mãe! Não é ‘clichê’ dizer que é a melhor mãe do mundo, porque de facto é! Foi com ela que aprendi a ser mãe, com todas as suas virtudes e defeitos, com todas as gargalhadas e dias menos bons. É dela que vem este amor pelo belo, pela estética. Não é dela que vem o meu raciocínio matemático e o amor por estudar! Ser mãe é isso mesmo, aceitar os filhos nas diferenças (aqui estão os meus irmãos, os seus 4 filhos todos diferentes) e tentar passar-lhes aquilo que achamos que será o melhor para eles! A minha (nossa) mãe sempre foi, e continua a ser assim: direta, frontal, sagaz, mesmo que nem sempre certa, tenta sempre ser justa e guiar-nos como acha melhor! Por isso mesmo, está sempre presente, faz o que melhor sabe fazer, ser Mãe, companheira, amiga, educadora! Logo, digo pelos 4, que a Amamos do fundo do coração!"

Aqui com os seus 4 filhos!
Desta vez tivemos direito a uma mesa amorosa, decorada pela Ju da Love my Party. Estava mesmo um mimo e tudo uma delícia. Acho que a mesa estava tão delicada que todas as mães adoraram. O que achei mais giro é que estava linda para as mães, mas dava uma linda mesa para um batizado, uma comunhão ou mesmo um baby shower! Foi uma bela surpresa.

Todos os pormenores em Love My Party. 

Espero que tenham uma boa semana e, caso andem por aí a preparar uma comunhão estejam atentas que amanhã de manhã vai haver um post mesmo para vocês! (quem é amiga?)

Beijinhos,

Inês

BE HAPPY, BE PERFECT!



sábado, 5 de maio de 2018

Ideias de presentes para o dia da mãe

Olá perfects,

O dia da mãe está aí a chegar e se forem como eu, nem sempre é fácil arranjar ideias para dar às mães. “Já tem tudo!” é uma das frases que mais ouvimos nestas alturas, o que nos faz hesitar.

No entanto, o dia da mãe é uma forma de celebrar o amor. Não creio que o presente seja a coisa mais importante do dia, mas quando compro um presente significa que pensei naquela pessoa e que me preocupei em encontrar algo de que ela goste, isso também é uma forma de mostrar amor.

Sendo assim, estive aqui a pensar como deveria escrever este post, pois eu tenho mãe e sou mãe. Sendo assim, decidi escolher algumas peças que eu e a minha mãe (creio) gostaríamos de receber.
(cliquem nas imagens para irem para as páginas das marcas).

1 – Este vestido assimétrico da Alperce, num tom nude é lindo. O trespasse favorece quase todas as idades e este é leve e fluido. Adoro.

 Alperce Store


2 – As coroas de flores estão totalmente in e se gostam de decoração de interiores (como a minha mãe e eu) é sempre uma boa ideia. Quem acompanha o meu Instagram e Facebook sabe que comprei duas para a minha cozinha. Estas são da Botânica florista e ficaram amorosas.

 Botânica Florista


3 – Uma das coisas que temos em comum (para além do design de interiores) é gostar de laços. Eu sou uma romântica e acho que os laços dão aquele toque romântico às peças. Num ano em que as mules voltaram a ser uma tendência, estas da Uterque têm tudo a ver connosco: não são muito altas (logo práticas para o dia a dia), são pretas, e tem um laçarote. Também gostam?

Sandálias com laço Uterque


4 – Creio que não é preciso ser decoradora de interiores para adorar estas caixas. Faz parte da nossa coleção deste ano e já só há uma de cada. Para mim tanto podia ser a bege como a preta, adoro as duas. A tampa a imitar bambu é linda. Para a minha mãe teria de ser a bege. Fica bem nos tons da sua sala que está agora em remodelação.

 Perfect Home Interiors


5 – Outra das coisas que a minha Mãe e eu temos em comum é gostar de carteiras, aliás é muito provável que este meu gosto tenha aprendido com ela. Nesta fase andamos as duas numa de carteiras pequenas, à tiracolo. Assim não carregamos tanta tralha e são super práticas. Como uma das marcas minhas marcas favoritas de carteiras é a Furla, fica esta sugestão que é linda! 

6 – Quem acompanha o Instagram viu que oferecemos à nossa afilhada uma aula de maquilhagem na Mac do Marshopping. A nossa querida M.I. adorou a aula, saiu de lá com uma makeup linda e ainda aprendeu várias coisas. No entanto, ao pé de mim dá-me 20 a 0 em maquilhagem, pois eu sou bem naba! Por isso, acho que se fosse eu (ou a minha mãe) aprenderíamos ainda mais coisas do que ela. ;)




Todas estas ideias são fáceis de resolver ainda hoje, especialmente para as leitoras do Porto, pois as lojas há todas cá. (Já sei que a Perfect Home e a Botânica, florista, não há em Lisboa, mas no primeiro caso podem sempre pedir para enviar).

Espero que gostem das ideias e gostava de saber o que vão dar às vossas mães (ou o que receberam dos vossos filhos), pode ser?

Beijinhos,

Inês

BE HAPPY, BE PERFECT!



segunda-feira, 30 de abril de 2018

Viajem a Londres com 3 adolescentes - a saga continua

Olá perfects,

Antes de mais obrigada por serem uma (uns) queridas(os). Já vi pelas estatísticas que gostaram do último post. Por isso, aqui estou, como combinado para vos dizer o que mais gostamos.

A nossa viagem foi de 4 dias, por isso, o que fizemos foi adequado para esse tempo. Fomos na 5ªF de manhã cedo e regressamos no domingo ao final do dia. O que significa que ainda aproveitamos parte dos dias de viagem. Não se esqueçam que esta foi uma viagem pensada para agradar a três meninas de 9, 10 e 13 anos, por isso, pré-adolescentes e adolescentes. Logo, o que fizemos foi de acordo com o que consideramos que lhes poderia agradar.

Não estou muito habituada a escrever posts de viagens pois, como sabem, não é o tema central deste meu querido blog. Por isso, andei aqui às voltas para decidir como havia de organizar. Dividir por dias, por temas, por zonas... Bem, acabei por decidir apontar determinadas zonas que podem ver num dia. Creio que em alguns casos eu acabo por revelar um pouco o que foi o nosso percurso, mas não quer dizer que tenha sido exatamente assim, nem por esta ordem. Foram, isso sim, locais de que gostamos e visitamos e que, acima de tudo, elas gostaram de conhecer, pois este post é para quem pensa viajar com os filhos (adolescentes).

Como vos disse no post anterior, as nossas filhas já tinham algumas ideias em mente. Por isso, ir a Piccadilly, St. James’ e ao Soho era obrigatório.

A ver/visitar

Então, fomos de metro até Piccadilly Circus e elas vibraram logo com o movimento, a energia, as luzes. A partir daí andamos sempre a pé, percorremos toda a zona comercial (das lojas falo depois). Passear por Regent street é por isso só um passeio lindo. Depois passar para dentro para a Carnaby Street e vaguear pelas ruas, ver montras, descobrir coisas novas é algo que, para nós faz parte de visitar as cidades. À medida que fomos passeando pelo Soho tudo era uma novidade e uma descoberta, desde o Mercado de rua (Berwick street market) até China Town (que é uma desilusão para quem conhece a de Nova Iorque) mas que elas acharam bem interessante, pela cor e pelos balões.





Outro local de que gostaram foi Leicester Square. Outra zona com imensa vida, imensas pessoas a fazer espetáculos de rua, Teatros, restaurantes e claro a Loja M&M’s (já estão a perceber porque é que este fim de semana foi definido em torno delas). ;) A partir daí continuamos até à National Gallerysabem que a maioria dos Museus de Londres são gratuitos? Desta vez não fomos visitar a exposição porque combinamos ir a um Museu e a escolha foi outra (já vos digo à frente afinal vai ser noutro post!!). De qualquer forma, apreciar a arquitetura, ver as estátuas imponentes de Trafalgar square e explicar que os leões foram colocados posteriormente à construção da estátua do Lorde Nelson, para guardar a sua base, faz tudo parte da aprendizagem quando conhecemos um novo local.


Também passeamos pela Royal Opera Arcade (segundo sei a primeira galeria comercial de Londres) e a linda St Jame’s Square. Descer Piccadilly e passar no Ritz é outro Must do. Então, se fizerem o passeio ao final do dia deverão ver, como nos aconteceu, várias pessoas elegantemente vestidas a entrar em alguns dos clubes da rua. Outra coisa que faz parte de viver a cidade, pelo menos no nosso ponto de vista.

As compras

Pois, aqui concentra-se uma importante zona comercial. Quem leu o post anterior sabe que a Leonor tinha pedido para ir à Hollister e à Pink (Victoria’s Secret). Pois, não é que mal saímos de Piccadilly circus demos de caras com a Hollister? Esta foi fácil demais e assim se faz uma adolescente feliz!(Antes de os haters ficarem para aí a pensar que nós estragamos as miúdas e lhes damos tudo o que querem, faço um aviso à navegação: elas levam sempre dinheiro que vão poupando de mesadas, presentes de aniversário e assim podem comprar extras que lhes apeteça, aprendendo a gerir o seu orçamento. A Leonor, por exemplo, disse-me logo no aniversário que ia guardar alguns presentes para fazer compras em Londres).  Quem conhece as lojas da VS sabe que são um exemplo espetacular no retalho. Das que conheço nenhuma bate a da 5th Av., mas qualquer uma é linda e tem coisas maravilhosas (eu acabo sempre por trazer algo para mim). A L. lá trouxe a sua camisola da Pink e ficou feliz, as mais novas ainda não ligam, por isso adoraram as lojas de que falo a seguir.

Outra das lojas onde acho o máximo entrar com crianças é a Hamleys, que neste caso está mesmo em Regent street. A experiência em loja é fenomenal e até um adulto fica encantado. Fizeram tatuagens brilhantes, descobriram uma fadinha que anda atrás delas... eu sei lá. Para além da Hamleys todas adoraram a M&Ms e a Lego. O BigBen em Lego deixou-as boquiabertas.



Desta vez não as quis aborrecer com visitas a 1001 lojas de decoração. No entanto, não conseguia andar pelo Soho sem ir à Liberty. Claro que não fui ver as imensas áreas de decoração de interiores, pois isso não me interessa nada!! As tendências de design e texturas, as porcelanas, os prints próprios da Liberty. Não sei de onde poderão ter tirado a ideia de que uma decoradora de interiores se poderia interessar por tal coisa. ;) Pois, pois,... as férias são para agradar às meninas e elas têm de andar a ver coisas de decoração. Não é isso, conhecer a Liberty, não só o edifício em si, como a história das sedas também é algo que lhes agrada. É exatamente nestas alturas que entra a sensibilidade de que falei no primeiro Post (ler as suas caras e se for o caso saber parar). Elas andaram bem e não estavam com um ar aborrecido, pelo contrário, até estavam com um ar curioso. Missão cumprida e mãe feliz! :P





No que se refere às griffes nem vale a pensa falar. Felizmente elas não estão nessa fase, no entanto, não deixo de lhes chamar à atenção para o design das lojas. É um problema que tenho, bem sei, mas já não tem cura.

Onde comer

Nesta zona há imensos sítios giros onde comer. Mesmo em Piccadilly se quiserem comer umas saladas ou sandwiches têm a Wolseley, um café/restaurante que é um clássico e onde não ficam mal a tomar o chá das 5. O mesmo se pode dizer sobre a Patisserie Valeria, apesar de estarmos em Londres é uma confeitaria ao estilo francês, com bolos de fazer crescer água na boca, no Soho. Para o jantar não pudemos deixar de ir ao Hard Rock Café, pois era uma das solicitações das nossas filhas. Não sei se sabem, mas foi o primeiro de todos e por isso mesmo acaba por ter um simbolismo especial. Vale a pena visitar o Museu, uma sala minúscula no andar de baixo da loja, não tanto pelo que lá tem, mas especialmente pela vivacidade e paixão com que o guia nos explica a origem das coisas. O restaurante em si é giro, o que se come já sabem, é igual ao que se come aqui, há mesas numa zona onde já foi o palco e pela própria história e significado do restaurante vale a pena lá ir (as minhas adoram os hambúrgueres!!)

Agora já nunca mais posso dizer que não gosto de cerveja. A prova está aqui!! ;)
Bem, acho que hoje vamos ficar por aqui, para variar o post já vai longo demais e ainda tenho muito para dizer. Quando decidi escrever o post de Londres pensei que arrumava isto em um ou dois posts, no máximo, já estou a ver que vou precisar de pelo menos outro!

Espero que vos seja útil e, se não for, partilhem com os vossos amigos a quem possa ser, OK? Se andaram por estes sítios e houve coisas que adoraram e de que não falei, mandem mensagem porque pode ser útil para quem decida ir para Londres (ou para a minha próxima viagem, pois eu posso não conhecer).

Cenas dos próximos capítulos para breve.

Beijinhos,

Inês


BE HAPPY, BE PERFECT!